11 de ago de 2012

Isabela desvendando Bel


Me (re)conheço em alguns momentos da minha vida; em outros, sou uma estranha. No desenrolar da minha história, trilho alguns caminhos com cuidado e, em outros, a impulsividade impera.
Divago, reflito, penso e alcanço estas percepções em momentos relaxantes do meu dia a dia. Pode não parecer, mas é na ida para o trabalho e na volta para casa, no transporte público, que este momento acontece. Coloco meus fones do mp3, me desligo do mundo e mergulho numa viagem profunda, interiorana com destino ao meu ser mais íntimo, tentando desvendar meus mistérios que brincam de esconde-esconde.
Mas a brincadeira vai ficar mais séria de agora em diante. Algo em mim foi despertado. Talvez a curiosidade. Talvez a sede de conhecimento. Não posso, nem devo, ficar parada no tempo, solta e sem rumo. Necessito viver, me alimentar de mim mesma, explorar, analisar, compreender situações e momentos em que me faço presente.
A semente foi lançada em mim. Vou regá-la, cultivá-la a cada dia com atenção, disciplina, interesse e alegria.

  

Nenhum comentário: