30 de mar de 2011

O twitter e muito mais

O twitter é uma loucura... rsrsrsrsrs
Uma diversão que dá para ocupar um pouco o tempo ocioso... Mas também tem dicas legais, reflexões, informações...
Ontem ri muito com uma frase que encontrei na timeline de @Piadas_Power e que tem muito a ver comigo:

"Tenho Twitter, MSN, Orkut, Facebook, Email, etc. Quando eu morrer, quero que na minha lápide esteja escrito: Enfim, off line."

Essa é a minha história.
Esta sou eu!

kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Vínculo Afetivo

Como começar a falar deste assunto tão antigo e tão atual?
Sei que pode parecer conversa feminina (não gosto do termo feminista), mas não é. Minhas reflexões são resultado de diversas leituras e pesquisas sobre o tema. E se vocês pararem pra pensar, concordarão comigo.
Num primeiro momento de encontro com alguém que lhe interessa, o homem só visa o sexo. Ele corteja, sai para jantar, cinema, dançar... Mas, no final das contas, o que ele almeja? Sexo. Isso é intrínseco à natureza masculina.
Já a mulher é diferente. Ela busca o lado do conhecimento da pessoa, o caráter, valores...
São posturas bastante diferentes, não adianta tentar mudar um ou outro. Essas diferenças me lembram algumas leituras: a música "Amor e Sexo (Rita Lee) e os livros "Amor é prosa, sexo é poesia" (Arnaldo Jabor) e"Por que os homens fazem sexo e as mulheres fazem amor" (já citei em outro post, ñ lembro o nome dos autores). São comparações que têm até uma certa lógica se pensarmos na história do homem que "começa" na pré-história até os dias atuais. O homem caçador - não há descrição melhor para este indivíduo tão fugitivo de um Vínculo Afetivo.
Não vou aqui tentar explicar o porque desses mundos tão opostos, a psicologia passa longe de mim. Apenas deixo registrado minhas iniciais reflexões com o objetivo de instigar reflexões posteriores acerca deste tema.

Desaparatar

Gosto do termo DESAPARATAR.
É o que estou precisando fazer. O ano mal começou e o ritmo da minha vida mudou completamente. "Muita calma nessa hora" não serve para nada, além de ser irritante como o filme.
Mas, voltando ao assunto... Não sei ficar de "cara pra cima", "vendo" o tempo passar e esperar apenas improvisação no trabalho. Isso me incomoda. Acho que é o único tipo de planejamento que faço na minha vida, no meu cotidiano: tudo que for relacionado ao meu trabalho. Os outros setores, deixo que as coisas aconteçam, deixo que tomem o rumo que devem tomar (claro que interfiro de vez em quando), porém nada me impede de buscar o que seja melhor para mim.
E, por falar em busca, hoje li uma frase que estava num caderno antigo: "Sem o esforço da busca é impossível a alegria do encontro". Não concordo muito com ela. Acredito muito no "acaso" dos encontros, se bem que nada acontece por acaso - rsrsrsrsrs. Tudo na vida tem um propósito.
Explicação para isso, quem tem?
Relendo o que já escrevi, achei graça: comecei com um tema e cheguei até aqui falando sobre outro. Comparei com conversas entre amigos que sempre têm sobre o que conversar, quando nunca falta assunto, é um após o outro, sem intervalo.
Mas agora vou DESAPARATAR...
Voltarei depois.

11 de mar de 2011

Um brilho intenso no olhar ao te ver.
O coração dispara ao te perceber.
A voz treme ao te ouvir.
As palavras ficam presas, mas o olhar diz tudo.
Todo esse sentimento enraizado em mim parece não corresponder à minha razão. Um misto de "quero" com "não devo" me rodeiam, me tentam a fazer tudo diferente. De lá pra cá ando por caminhos nunca antes explorados, numa intensa armadura que não se romperá por perceber que a realidade é razão, que ela é a certeza de uma segurança fantasiosa, que o meu mundo interior não será explorado.
Engana-se o mundo, distrai-se as pessoas, mas a si somente o verdadeiro sentimento será mostrado. Nas entrelinhas ficam apenas o que se quer que seja percebido, mas a torcida é para que nada seja revelado.
Angústias, dúvidas, medo, transformações... Tudo junto e misturado num recipiente propício ao desencanto e aos pés no chão dando suporte e força no caminho a ser seguido.

"Coiso"

São tantos pensamentos que flutuam na minha mente que, às vezes, para me expressar, as palavras somem e ficam apenas os "coisos", motivo de brincadeira por parte de pessoas mais chegadas, aquelas que não deixam passar nada...
Dia desses conheci Os Barbixas, um grupo interessante formado por pessoas hilárias. Pesquisei diversos vídeos deles na net e me deparei com o vídeo "Coiso". Me enxerguei completamente na situação mostrada por eles. Por isso escrevi este post para compartilhar com vocês este achado maravilhoso.
Confira, no vídeo abaixo, o "Coiso" e responda: acontece com você também, né? rsrsrsrsrs
#Ficadica


video

4 de mar de 2011

Uma viagem

"Colocar na mala as coisas que me incomodam e embarcá-las numa viagem sem volta."
Essa frase, dita por mim, me levou a diversos questionamentos:
1. Realmente por em prática o que foi dito?
2. Ao invés de embarcar as coisas, eu embarcaria?
3. Ou enfrentar os incômodos e me redescobrir?
Só quando estou confusa tomo as atitudes mais claras e decididas. Mas, nesse momento, não tenho ainda atitudes a tomar, tenho questionamentos para responder e, em seguida, poder decidir o melhor para mim.
Mas sabe de uma coisa?
É carnaval... estou em recesso do trabalho... nada para pensar... só para aproveitar.
As decisões?
Ficam para depois.